Palavra de ordem: atitude!

A coisa mais linda que Deus criou foi o LIVRE ARBÍTRIO. Todos nós temos a liberdade de crer no que e em quem quisermos; de ser ou tornar-nos o que melhor convém;

Plantaremos limão com a certeza que colheremos limão, e NÃO cereja! Porque a natureza é justa, assim como o SEU Criador.

Ficar em silencio nem sempre é uma forma de conformismo ou aceitação, pelo contrário! As vezes a gente precisa deixar o próximo a mercê das próprias atitudes… E bendita ou maldita sejam as escolhas… De fato, só podemos ajudar quem de coração quer ser ajudado! Somos limitados, transbordamos “achismos” e na maioria das vezes condicionamos nossa fé às circunstâncias, pecamos!

Mas então vem Jesus, INCANSÁVEL, com todo seu amor, misericórdia, graça e paciência e diz FILHO, FILHA: Eu te ajudo. Eu te liberto. Eu te sustento. Não olhe para trás, nem para os lados, vem e me segue, pois Eu te amo.

Daí eu lembro da história da mulher Samaritana… Jesus a encontrou junto ao poço de Jacó, quando estava passando pela região de Samaria (João 4:4-6). Era meio-dia e os discípulos de Jesus tinham ido à cidade para comprar comida. A mulher samaritana veio para tirar água do poço e Jesus lhe pediu um pouco de água.

 

A mulher samaritana lhe perguntou: “Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber?” (Pois os judeus não se dão bem com os samaritanos.)

Jesus lhe respondeu: “Se você conhecesse o dom de Deus e quem está pedindo água, você lhe teria pedido e dele receberia água viva“.
Disse a mulher: “O senhor não tem com que tirar água, e o poço é fundo. Onde pode conseguir essa água viva?

“Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que Eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna”.
Ela respondeu: “Senhor, dê-me dessa água, para que eu não tenha mais sede, nem precise voltar aqui para tirar água”.

Vá, chame o seu marido e volte”. “Não tenho marido”, respondeu ela.

Disse-lhe Jesus: “Você falou corretamente, dizendo que não tem marido.O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem agora vive não é seu marido. O que você acabou de dizer é verdade”.

 

Essa passagem não sai da minha cabeça. E há nela 3 informações que também não devem sair da sua mente:

1) Ele não faz acepção de pessoas, nem há Nele “medidor” de pecados: Jesus era judeu, os judeus não se relacionavam com os samaritanos. Mas Jesus é despido de qualquer religiosidade, doutrina, Ele era revolucionário! De fato Ele está preocupado com quem é você, quando ninguém vê! Quem mentiu, quem matou, quem traiu… Para Ele tem o mesmo peso, Ele é nosso JUSTO juiz, somente Ele!

2) A paciência, o amor de Jesus. A mulher foi buscar água do poço para beber, e mesmo Cristo dizendo que Ele é a própria fonte de água, ela não conseguia compreender…. Mas Ele não desistiu e NUNCA vai desistir de revelar-se a nós; 

3) A nossa sinceridade move o coração de Deus: Jesus já sabia que aquela mulher não tinha marido, e o que ela vivia não era dela, mas ele a pediu para chamá-lo, e ela disse a verdade. Ele não tinha a mínima preocupação se aquela mulher tinha ou não marido, Cristo apenas queria ver a sinceridade do coração dela. Assim Ele é com os nossos pecados, o que Ele deseja é nosso arrependimento genuíno e sincero e nossa firme decisão de segui-lo sem olhar para trás.

Ontem na célula aqui em casa, através da minha irmã em Cristo Cyntia, Deus nos lembrou que nosso único trabalho é descansar Nele. Devemos andar na contramão do mundo, lutar pela santidade, o que não é tarefa nada fácil!  Lembrei dos meus primeiros passos com Cristo, e de um trecho de uma das minhas poesias “Superar, Avançar e Prosseguir”

Bendito És meu Redentor!
Que tanto me esperou…
Da minha desobediência, lamentou!
E mesmo assim, me amou.

Ah! Quem disse que foi fácil?
Desfazer daqueles laços…
Ver meus queridos zombarem,
De tudo que hoje, eu não faço!

Uma escolha,
Um pedido,
Não imaginava mudar tanto meu caminho…

Fiz tudo de coração contrito!
Sem saber o que viria
Genuinamente agradecida
Pela Paz que me enchia…

 

Não foi fácil abandonar meus “pecados de estimação”, não será fácil para ti também! Mas vale a pena leitores, vale a pena! É difícil fazer o bem para quem te maltrata, é difícil negar a própria carne quando ela grita! Mas vale a pena obedecer ao Aba, nosso paizinho. Quando você compreender a paternidade do céu, seu coração vai doer, vai rasgar, não vai suportar magoá-lo. E então dia após dia, você se tornará semelhante a Ele, de glória em glória.

 

 

Veja também

2 Comentários

  1. Eu costumo a dizer que 90% das pessoas que fazem certas coisas erradas fazem consciente. Hoje eu acredito que ao menos que a pessoa queira de fato uma libertação pra si, não adianta ficar com marcação cerrada. Ninguém muda ninguém. Até Deus, mesmo podendo mudar a pessoa em um instante, espera a pessoa chegar à conclusão que ela PRECISA E QUER DE FATO uma mudança profunda.

    Obrigada por esse post.
    Beijos!

    http://www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    1. Oi Gisley! Perdoe a demora para responder, faz tempo que não abro o blog! De fato a pessoa precisa querer ser mudada, mas também acredito que mesmo sem ela querer, se for propósito de Deus, o Espírito Santo convence do pecado e do juízo. Volte sempre, bjus

Não saia sem comentar, seu feedback é muito importante para mim ^_^