Tarde de autógrafos no Colégio Estadual José Francisco de Salles

Essa semana recebi um convite da biblioteca Eudóxia Manhães de Salles, do Colégio Estadual José Francisco de Salles, para prestigiar a primeira tarde de autógráfos das crianças e adolescentes.

Um projeto inspirador! Cada aluno fez um livrinho, contando histórias e poemas… Pude contar um pouco da minha experiência como escritora, desde o tempo que escrevia em folhas soltas e escondia meus escritos, até a publicação do meu livro e a criação do blog.

Liana Vilaça dos Santos

Eu recebi alguns exemplares das crianças e num deles dizia:Ananza, obrigada por me fazer acreditar. Ps. Continue a acreditar“. Tem noção? Isso não tem preço!

Em casa, lendo os livros, me emocionei de verdade! A simplicidade, a verdade do olhar e da fala da criança, faz reviver em nós aqueles sonhos estagnados, esquecidos.

Liana escreveu: “Eu e minhas amigas“, com tão pouca idade, ela já aprendeu a compreender e a respeitar as diferenças das pessoas que ama, e olha o quanto de adulto nesse mundo ainda não aprendeu isso heim! Parabéns Liana!

                     

Joana da Costa Gonçalves

Joana escreveu sobre “A Raposinha Solitária“, um texto que nos inspira a acreditar que nossa história, por pior que seja, pode ser mudada! Obrigada Joana.

Ludymila contou sua “Viagem ao Rio de Janeiro“, a cada descoberta, surpresa e alegria ela registrava, mas também não era para menos né?! Rio

Minha gratidão à Natale Vaz e a Isabela Levisky que me convidaram para esse maravilhoso trabalho!

E a Baurete Barreto, que participou da coletânia “Jofransa e Poesia“, foi um prazer conhecê-la, com toda certeza em breve estarei prestigiando o lançamento do seu primeiro de muitos livros!

 

Ludymila Costa Gonçalves

 

Meus parabéns a todos que participaram da exposição, tanto aos que eu pude conhecer, quanto aos que não puderam estar presente!

E um conselho: Não desistam dos seus sonhos! Vocês são todos capazes 😍

Continue Reading

Pediram-me para falar de “amor”

Pediram-me para falar de amor,
Fiquei meio encabulada.
Combustível que consome a humanidade,
Eros. Está por toda parte.

Phileo, alguém o conhece?
Costumava ser presente,
Em outras gerações…
Um amor altruísta, que hoje está em extinção.

E quem sobrevive,
Em meio a tanto egoísmo?
Eros e Phileo não se sustentam sozinhos…

Necessário um amor intransponível, paciente, benigno,
Esse sim… Inspira-me!
Ágape. O amor de Cristo.

Continue Reading

Casa 1: gerada pela ausência do seu amor

Já ouviu falar na casa 1? Os motivos que levaram a criação dela, destruíram meu coração.

Na foto Iran Giusti (barba) e Otávio Salles (camiseta verde) – coordenadores da casa – Foto: NILTON FUKUDA

Casa 1 é uma casa de acolhimento para LGBTs expulsos de casa, que funciona em um sobrado no bairro de Bela Vista, São Paulo/SP. Entre os moradores há vítimas de violência física e psicológica, pessoas que foram ameaçadas de morte por vizinhos ou pela própria família.

O Projeto nasceu de um financiamento coletivo, uma iniciativa totalmente voluntária, sem qualquer patrocínio público ou privado.

Segundo Otávio, um dos idealizadores, o intuito é proporcionar aos residentes oportunidades que geralmente lhes são negadas por conta do preconceito. Cada pessoa acolhida pode permanecer por até 3 meses na casa, período que pode ser estendido conforme as necessidades individuais. Durante o período de acolhimento, a pessoa recebe atendimento individual, suas necessidades são entendidas e busca-se ajuda de voluntários que possam auxiliá-la. Os próprios moradores são responsáveis pela comida, limpeza e cuidados com a casa, que funciona como uma república.

Daí eu fiquei pensando… Meu Deus! Eram para essas pessoas estarem com seus pais, com sua família. Acolhidos em amor, respeito e compreensão.

Acredito que ninguém é obrigado a concordar com a forma que o outro leva a vida, mas com toda certeza devemos respeitar. Isso é cidadania, consciência de que não moramos em uma bolha (em tese), e sim em sociedade. Vivemos num Estado democrático de direito, mas em muitos lares a ditadura permanece, infelizmente.

Cara, é cruel! E o que mais fiquei indignada foi saber que a grande parte dos moradores da Casa 1 são filhos de “pastores“. Mas que pastores são esses que nem mesmo seus filhos apascentam, amam? Qual foi a ovelha que Cristo rejeitou? Nem mesmo Seus traidores.

A hipocrisia que hoje transborda as igrejas, tem feito mais vítimas que o “poder paralelo” no país. A palavra de muitos pais só faz segregar, deprimir, matar seus filhos.

Tenho vontade de abraçar essas pessoas e dizer: ei, Jesus te ama! A tua expulsão de casa, nada tem a ver com Ele. O amor de Deus, o amor Ágape ensinado em Sua Palavra JAMAIS contemplaria qualquer atitude desumana.

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 1 Coríntios 13:1-7

Veja bem, esse post tem uma única pretensão: questionar o “amor” dessas famílias, desses pais. Questionar o meu, o seu amor pelo próximo. Sinto-me envergonhada e impotente diante desse cenário absurdo que há em nossa sociedade. Pessoas doentes da alma, do corpo e da mente que se sentem no “direito” de atingir a dignidade do outro. 

Se esse post chegar a algum de vocês, moradores da Casa 1 e toda comunidade LGBTs, quero pedir perdão! Perdão por esses indivíduos que estampam o nome de Cristo no peito mas que nunca O conheceram! Onde há qualquer tipo de violência não existe Deus.

Continue Reading

Aborto? NÃO!

Susto! Não era a hora.
Será mesmo? Não existe erro nos planos de Deus.
A vida começa na concepção,
Não seja conivente em sacrificar um inocente.

As circunstâncias se tornam gigantes,
O medo invade a mente,
Um desespero que cega…
Mas acredite, a cicatriz na alma permanece.

Menina, mulher, você já nasceu guerreira.
Ser mãe é um desafio, eu sei!
Mas Aquele que gerou o milagre, cuidará de ti a cada amanhecer.

Tenha coragem em dizer NÃO!
Tudo que esse pequeno ser precisa, é de você.
Dê uma chance para quem ainda não pode se defender.

Continue Reading

28 fatos sobre mim

Hoje vocês vão conhecer um pouquinho mais de mim. Queria ter feito isso através de um vídeo, mas… Ainda não cheguei nesse nível 🙈

✏1- Eu amo dormir e faço isso com muita facilidade a qualquer hora do dia se eu puder 😂

✏2- Minha cor preferida é o rosa ❤

✏3- Odeio grito e palavrão.

✏4- Em 2014 publiquei um livro, o “Minha Vida Contada em Poesia“, pela editora Multifoco.

✏5- Passei 8 meses pela transição capilar em 2016.

✏6- Morro de medo de agulha.

✏7- Meu sonho é ir para uma “praia” de água doce, quente e sem areia 😂😂😂

✏8- Não consumo açúcar refinado (nem qualquer outro) há mais de 15 anos… Tomo tudo natural, sem adoçante também (odeio).

✏9- Sou muito chorona, sério! Até com filme de comédia… Vai entender 😂

✏10- Nasci em agosto.

✏11- Meu paladar é bem infantil, tenho preguiça de mastigar… Amo carne moída com purê de batata ❤

✏12- Sou cristã.

✏13- Sou carioca da gema mas atualmente moro em Campos dos Goytacazes, interior do Rio.

✏14- Tenho o péssimo hábito de roer unhas.

✏15- Meu sonho era ter uma casinha de sapê no Havaí.

✏16- Odeio salto alto, mas sou apaixonada por sapatilhas.

✏17- Minha bebida preferida é água. Não gosto de café, nem chá, nem leite, refrigerante abaixa minha pressão e poucos sãos os sucos que bebo.

✏18- Amo programas de decoração, moda e surf.

✏19- Eu faço brigadeiros gourmet, mas não sou fã de doce, raramente eu como.

✏20- Se tenho algo que não uso por mais de 3 meses, eu jogo fora ou doo, tenho pavor de acumular coisas.

✏21- Meus utensílios de cozinha são todos rosas 😂

✏22- Nunca fui em uma academia.

✏23- Adoro bichos de pelúcia. Pois é, sem maturidade alguma!😂

✏24- Quer me chamar pra comer? Fast food!

✏25- Tenho dificuldade extrema para disfarçar, quando estou em uma situação que não me agrada, minha cara logo denuncia.

✏26- Não abro mão de agendas de papel, aliás sou viciada em todos os artigos de papelaria.

✏27- Não pode faltar na minha geladeira: Ketchup, tomate e queijo.

✏28- Tenho 28 anos.

 

 

 

Continue Reading