Moça, seu corpo não é bagunça!

Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês” 1 Coríntios 6:19-20

Moça, seu corpo não é bagunça!
Não aceite as migalhas que te oferecem,
Só para apalparem suas curvas…
Você não é prato descartável!

Ei, pensa bem…
Um momento vale tanto assim?
Sua colheita tem sido de vazios e frustrações.
Até quando permitirá que depositem tralhas em ti?

Chega!
De ser experimento, passatempo,
Ocasião.

Deixa eu te dizer:
Seu corpo é sagrado moça!
Valorize-se, por favor.

Continue Reading

Presos que menstruam

Como cidadã, como operadora do Direito e principalmente como cristã, não posso e nunca vou compactuar com a falta de humanidade que essas mulheres sofrem.

Tese do meu TCC enquanto graduanda, a falta de dignidade, de humanidade no sistema penitenciário brasileiro é algo que me revolta!

Não importa o crime cometido, existe uma pena a ser cumprida e ponto. O fato de estarmos do lado de fora das grades, não nos torna melhor nem pior do que aquelas que estão sendo tratadas como lixo do lado de dentro do sistema. Diante de Deus necessitamos da mesma graça e do mesmo perdão.

Detentas!
Lutando por higiene e dignidade,
Fazem das paredes seus diários,
Num universo paralelo atrás das grades.

O que fizeram para estar ali?
Isso mão importa! O Estado virou as costas…
E a sociedade aplaude,
A total ausência de humanidade.

Descaso!
Descarado, quando o jornal vira papel higiênico,
E o miolo de pão absorvente…

Mulheres tratadas como homens na penitenciária,
Clamam em silêncio pela sobrevivência,
Se afirmando todos os dias como gente em meio a todo lixo e degradação.

Continue Reading

Mamãe, não alisa meu cabelo!

Mamãe, não alisa meu cabelo,
Cuida dele, me faz resistente ao preconceito!
Essa é minha identidade,
Empodere-me desde criança.

Deixa meu crespo subir,
Deixa meus cachos saírem do lugar…
Por que quer a todo tempo arrumar?
Deixa eu brincar!

Diga que sou linda assim, de black, nagô, solto, penteada…
Ensine-me a não ficar calada,
Se disserem que “tenho alguma coisa errada”.

Mamãe, pensando bem…
Queria te ver natural também!
Sinto falta de um exemplo em casa.

Continue Reading

A noiva contaminada

Estão fazendo a Tua casa de comércio!
Nas prateleiras vendem: milagres, cura e prosperidade,
Nos balcões oferecem: religiosidade, misticismo e heresias.
E assinam Teu nome, em cada embalagem pra disfarçar.

Onde estão teus atalaias?
De corações contritos,
Com sede de Te proclamar!
Por que desprezaram o Evangelho genuíno?

Quem são esses de impressionante retórica,
Prostituindo Teu altar,
Esvaziando Teus filhos…

Desperta Teu povo Cristo!
Arranca de nós essa moldura torta,
Levanta uma geração simples e santa como Ti.

Continue Reading

Infâncias Deturpadas

O que estão fazendo com as nossas crianças?
Fecharam os olhos para a erotização da infância.
As despiram de toda pureza,
Num bombardeio diário e covarde de luxúria e ostentação…

Os pais estão ocupados, sem paciência, alienados!
A tecnologia virou o “calmante” dos seus filhos desde o nascimento.
O ensino do lúdico sadio está em extinção,
Deprimente nação! Formando mini adultos doentes…

Não se trata de nostalgia,
Do tempo que criança era criança,
É dor mesmo, indignação!

São pais que aplaudem seus filhos…
Contaminados por toda forma de prostituição.
Só peço a Cristo misericórdia desses pequeninos.

Continue Reading