Mina preta

Uma infância de apelidos, pensava que era normal,
Seu cabelo, suas formas odiava por não ser “tradicional”,
Cresceu preterida, mais uma na estatística da solidão…
Sororidade irmã, tamo junto nessa desconstrução.

Uma mídia elitista, machista incita a cultura da mulata tipo exportação,
No carnaval somos musas, mas liga a TV e conta quantas pretas aparecem, tirando as empregadas e histórias da escravidão.

Racismo velado? Só se for pra você, mina de pele clara, traços finos, cabelo alisado, esteticamente aceitável… Salve, salve o colorismo nega!

Agora, deixa teu black crescer, põe seu turbante e dá um rolê pra tu ver…
Dói irmã. O racismo é escrachado!

Mina preta é resistência, luta, resiliência.
Na treta sua pele preta já lhe faz suspeita…
São maioria nas penitenciárias brasileiras.
Justiça? Depende de quanto você tem…

Cansamos heim!
Vamos enegrecer esse planeta.
Queremos ver pretas retintas em todas as classes, empregos e propagandas,
Representatividade, respeito, igualdade de direitos…
Nossa carne é a mais barata do mercado, já dizia Elza Soares…

Difícil ser mina preta!

Continue Reading

Pai, ensina-nos!

“Ainda que me abandonem pai e mãe, o Senhor me acolherá”. Salmos 27:10

Pai,

Ensina-nos a conhecer mais de Ti,
A ansiar prostrar-nos com amor,
Com tudo que temos Te glorificar,
E mesmo em prantos Te adorar.

Revela-nos a Tua Palavra,
Espírito Santo, despe nosso ser,
De toda vaidade,
De todo achismo,
Para que transborde toda a Paz de Cristo.

Constranja-nos dia após dia,
quebranta-nos a cada louvor.
Seja nosso Senhor com todo o Seu poder e majestade.
Inspira-nos a crer com ousadia.

Ensina teu povo a copiar o Seu caráter e a Sua Excelência;
A caminhar com prazer em santidade e obediência,
Ministra Tua vontade em nós.
Educa nossos pensamentos,
Purifica nossos sentimentos,
Esquadrinha nosso coração.

Sei que no mais culto texto não conseguiremos descrever quem Tu és,
beleza da Tua Glória nos faz tão desprezíveis…

O homem constrói o imensurável, mas é incapaz de desenhar a boa, perfeita e agradável vontade de Cristo.

Quem dera Senhor, um dia em Teus átrios,
Ouvir tua voz de trovão regendo os mares.
Ver teus anjos adorar-te, Santo, Santo! Exaltarem!
Compreender O amor,
Que restaura um ser arrebentado.

Continue Reading

Colorismo nosso de cada dia

50 TONS DE NEGRA, por Tainá Esquível.

Tudo bem ser negro,
Se não for “tão negro assim”.
O colorismo denuncia,
O privilégio que o tom da tua pele tem.

Afinal, o que é ser negro? Quem ou o que nos define?
Negro “preto”, negro “pardo”…
Se for de traços finos,
Tá tranquilo, tá favorável.

Dizem que é racismo velado,
Mas para mim, está mais que escancarado!
Na TV o que vejo, são apenas negras “socialmente aceitáveis”.

Lamentável!
Os que se “descobrem” negros na COTA,
Sem comentários, afroconveniência hipócrita!

Continue Reading

A inocência torna a legenda bem mais simples…

Foto: Lucas Landau

Oi menino, como se chama?
Admirado com o espetáculo dos fogos?
Realmente é incrível!
Essa água deve está gelada, você é corajoso (Risos)

Em meio a uma multidão preocupada com “selfies” e “ao vivo”,
Você estava conectado apenas com o céu.
A invenção dos homens no painel de Deus.
Sua inocência tornou esse momento quase mágico,
E como está em extinção contemplear o belo sem câmeras,
O mundo ficou chocado com tanta naturalidade.

Um menino de 9 anos, negro. Não podia deixar de mencionar…
Afinal, quando viram sua foto foi apenas o que enxergaram,
E não faltou imaginação para narrarem sua história.

Sentiram pena, fizeram textão, chamaram de hipócritas a massa “de branco” atrás de ti,
Foi nessa parte que não entendi, criaram milhões de legendas para você.

Também tentei compreender o contexto,
Mas quando comecei a escrever, fiquei te olhando por um tempo…
E o que enxerguei foi apenas um menino,
Extasiado com os fogos de Copacabana.

Ser criança está difícil. E se for negra então…
                                                                Sigamos. 

Continue Reading

Outubro Rosa

Ei, mulher? Como você se chama?
Já olhou no espelho, tocou seus seios hoje?
Não sinta vergonha, se sinta.
O dever é só seu.

O que foi? Notou algo diferente?
Um nó, um nódulo, palpitação?
Procure um médico, eu vou com você.
Estou com você.

O processo é doloroso, eu sei.
Contudo é necessário, uma fase com início, meio e fim.
Levante essa cabeça, tome fôlego, mantenha a mente sã.
Vou te dar um lenço bem bonito,
E te trazer à memória, lembranças que te façam sorrir.

Percebi que sentiu medo durante a cirurgia…
Mas acabou! Não há sequer vestígios.
Sou grata à Deus por sua vida, por estar viva, por ter renascido.
E de agora em diante, quando eu te chamar
MULHER
Nossos olhos vão brilhar!
Você o venceu.

Vamos recomeçar?

Ei, mulher? Como você se chama?
Já olhou no espelho, tocou seus seios hoje?
Não sinta vergonha, se sinta.
O dever é só seu. Ame-se ❤

 

#outubrorosa  Mês de prevenção e conscientização do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Continue Reading